sexta-feira, 19 de junho de 2009

PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA, F1 SE ENFRAQUECE E VÊ NASCER OUTRO CAMPEONATO!

O que era só ameaças tornou-se uma triste realidade. Pela primeira vez em 60 anos, a Fórmula 1 será dividida em duas, e terá um campeonato paralelo ao seu, graças ao autoritarismo, orgulho e petulância de Max Mosley, presidente da FIA(Federação Internacional de Automobilismo). A FOTA(Associação dos Times da Fórmula Um), não encontrou um denominador comum junto a FIA, e rompeu relações com esta entidade. Em 2010, a FOTA organizará um outro campeonato com as equipes Ferrari, McLaren, BMW, Renault, Toyota, Red Bull, Toro Rosso e Brawn, que não concordaram com a imposição do teto orçamentário estimado em £ 40 milhões de libras esterlinas, cerca de R$130 milhões de reais. A FIA até havia cedido as reclamações da FOTA e colocaria essa sifra na casa de £ 100 milhões de libras, mas voltou atrás e se mostrou teimosa a não atender as recomendações das equipes citadas à cima. Semelhante ao que aconteceu em 1996 com a IRL, em que Tony George não queria ver outra categoria associada ao nome Indy, por ele ser dono do Indianápolis Motor Speedway, a categoria também se dividiu em duas. O que há tempos atrás era inimaginável, infelizmente aconteceu. Como será essa nova Fórmula 1 sem a tradicionalíssima Ferrari? A mídia especializada daria um bom tratamento na cobertura dela? Teria audiência na TV? E a aceitação junto ao público? Os times que não foram incluidos na lista do dia 12 de Junho vão ser agregados, afim de apagar a má imagem da FIA junto ao mundo? A idéia de Max Mosley era de certo modo até boa, se pensarmos que o inglês faria a principal categoria do automobilismo mundial, voltar a alinhar 26 carros no grid desde 1995, se não fosse a controversa história do teto orçamentário. Das duas uma, ou oito ou oitenta! Ele,(Max Mosley) atendia as reivindicações dos times rebeldes, elevando os custos da categoria a quantias astronômicas em plena crise mundial, ou baixava os gastos a fim de facilitar a entrada de escuderias modestas. Graças a idéias estapafúrdias, carregadas de um certo ar de arrogância e intolerância, Mosley conseguiu destruir para sempre a imagem da F1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário